Gigantes do Mundo
Faça Sua Pesquisa

O maior foguete do mundo

A Nasa lançou o foguete mais comprido já construído no mundo, com 100 metros de extensão, o Ares I-X
 

Este foguete deve impulsionar a partir de 2015 a cápsula Orion que, por sua vez, deve suceder à frota de ônibus espaciais.


Segundo a própria NASA, a primeira versão do foguete poderá levar cerca de 77 toneladas de materiais para camadas da baixa órbita terrestre.


Boa parte da tecnologia utilizada seria importada de períodos mais antigos dos programas espaciais, porque o governo norte-americano cortou 9% do orçamento da agência.


Com tanto peso, seria necessário utilizar mais de um motor para levar o Space Launch System até o espaço. São dois propulsores, aliados a cinco motores de hidrogênio/oxigênio dos ônibus espaciais.


No segundo estágio, a propulsão seria baseada no motor J-2X (o mesmo utilizado pelos foguetes que levaram o homem à Lua nos anos 60 e 70).


O lançamento do foguete Ares I para a missão de teste Ares I-X, ocorreu com sucesso no dia 28 de outubro de 2009, às 15h30 UTC. O voo com motor ligado durou dois minutos e a separação do primeiro estágio aconteceu quando o foguete chegou a uma altura de aproximadamente 40 km.


A parte que se separou caiu no Oceano Atlântico, em um local seguro, enquanto o outro estágio seguiu seu curso onde tinha condições de chegar à altitude máxima de 50 km antes de, também, mergulhar de volta rumo ao oceano.

5 comentários:

  1. Ainda acho que a série de foguetes Saturno V, encarregados de levar a Missão Apolo, foi a maior de todas.

    ResponderExcluir
  2. Concordo! Até o momento não existiu um foguete tão potente quanto o Saturno V. Sua potência equivalia a 2.000.000 hps.

    ResponderExcluir
  3. Passados 45 anos pouco se evoluiu.

    ResponderExcluir
  4. Sim o Saturno V pode ter sido o maior. Mas actualmente...

    ResponderExcluir
  5. Temos que em conta que o foguete actual evoluiu em prestações. Terá melhor desempenho. Os equipamentos actuais são menores e mais leves.
    O Saturno V tinha que impulsionar muito mais equipamento e combustível e as distâncias a percorrer ( Terra/Lua ) não se comparam à distancia de colocar satélites no espaço ou fazer de vai e vem / dar assistência à estação espacial, etc.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...